X    
Veneza – Mais uma vez, a capital do vidro |

O vidro Pilkington Optiwhite™, produzido na planta da Pilkington em Veneza, na Itália, é um produto excepcional que está com demanda crescente por toda a Europa.

Dezoito meses atrás, quando a planta da Pilkington em Veneza retomou as atividades, o desafio era produzir um vidro muito especial.
Essa instalação recentemente renovada agora produz o Pilkington Optiwhite™, um vidro extra claro que, graças à sua excelente neutralidade, garante uma transparência fora de série e por isso tem performance melhor que o vidro comum em diversas aplicações.

“Você não pode dizer que o vidro é transparente até você experimentar o Pilkington Optiwhite™.”

Na arquitetura, quando o vidro é frequentemente usado para proporcionar maior luminosidade, a extraordinária transparência do Pilkington Optiwhite™ maximiza a transmissão de luz natural, reduzindo significativamente a necessidade de iluminação interna –diminuindo, assim, também o consumo de energia.
Na decoração, onde a matiz tradicional do vidro comum pode alterar a aparência das cores, o Pilkington Optiwhite™ valoriza esteticamente o real design dos objetos, graças à sua excepcional neutralidade cromática.
Em vitrines, ao mesmo tempo em que o vidro proporciona um necessário grau de proteção, ele também é um obstáculo visual indesejado entre o cliente e os objetos expostos. A diferenciada transparência do vidro Pilkington Optiwhite™ proporciona um aspecto de claridade que valoriza a apresentação das mercadorias a mostra.
Em muitos casos, pelos mesmos motivos, ele é também a melhor escolha para museus e galerias de arte.

Quais são os elementos essenciais na produção do vidro Pilkington Optiwhite™?

Para chegar nesse produto de características tão especiais, numerosos fatores são essenciais: a matéria-prima, a tecnologia empregada e os controles específicos de qualidade.
As matérias-primas, que precisam ser puras, de qualidade selecionada, com baixo teor de óxidos de ferro, requerem um processamento habilidoso, cuidadoso e preciso. Isso para evitar a coloração verde tradicional do vidro float e a transparência reduzida do vidro comum.
Para atingir o índice de renderização da cor e mantê-lo estável durante toda a produção, o forno de fusão deve ser precisamente calibrado e é preciso ter total controle do processo de derretimento, no qual até mesmo suaves variações podem influenciar na coloração final.
Finalmente, para garantir a absoluta consistência da cor que é exigida e esperada por nossos consumidores, é necessário manter um contínuo processo de monitoramento e controle de qualidade específico do vidro no laboratório.

Aplicações atuais do Pilkington Optiwhite™

A partir de 2018, a planta Pilkington de Veneza tem produzido esse vidro extra-claro para vários setores comerciais na Itália e no exterior.
Por conta de sua transparência e de sua neutralidade, o Pilkington Optiwhite™ é valorizado em todos os lugares. Ele vem sendo cada vez mais utilizado como substrato para uma ampla gama de aplicações de vidro para fachadas (inclusive de controle solar e isolamento térmico), para aplicações de decoração e para projetos que requerem alta transparência. 

Ele é também o vidro base utilizado na confecção do Pilkington OptiView™, vidro anti-refletivo utilizado em vitrines de lojas e museus para valorizar as mercadorias à venda ou as obras de arte em exposição.
E suas aplicações além da arquitetura?
A consistência do índice de renderização de cor em seus diferentes ciclos de produção ao longo dos 15 últimos anos fez do Pilkington Optiwhite™ o produto de referência para todas as aplicações em que a cor tem um papel essencial.
Suas aplicações são, portanto, numerosas. Esse substrato extra-transparente também é amplamente usado no setor de móveis e decoração, no qual, ainda que seja esmaltado ou acetonado, seu aspecto estético permanence inalterado.
Da mesma forma, através de processos específicos, como serigrafia ou termoformagem, é utilizado para produzir uma gama de itens, como mesas, projetos de design de iluminação e móveis de banheiro, e a tendência é claramente crescente.

Aplicações de destaque

O Pavilhão de Vidro™, Toledo, Ohio, Estados Unidos

O Pavilhão de Vidro™ no Museu de Toledo, em Ohio, nos Estados Unidos, inaugurou em Agosto de 2009. Ele abriga uma das melhores coleções internacionais de vidro do mundo. As paredes externas e muitas das paredes internas foram feitas utilizando aproximadamente 14.000 metros quadrados de vidro Pilkington Optiwhite™. A estrutura tem 4,6 metros de altura e foi feita com aproximadamente 342 paineis de vidro, variando tanto no tamanho como na curvatura. Os arquitetos escolheram o vidro Pilkington Optiwhite™ por conta de sua versatilidade e de seu elevado grau de transparência.

Fira de Barcelona, Espanha

O prédio de exibições de Barcelona foi projetado pelo arquiteto japonês Toyo Ito. Com uma clara predominância de formas curvas e uma grande fachada curvada, ele permanece fiel ao estilo de design criativo de Ito –que, com suas próprias palavras, busca “misturar o físico e o virtual”. O Pilkington Optiwhite™ foi a óbvia escolha de vidro tanto para o interior como para o exterior do prédio, devido à sua excelente transmissão de luz e aparência atraente. O prédio é hoje uma referência da arquitetura moderna em Barcelona, uma das cidades mais internacionais do mundo.

Aguardando...